Como passar em concursos públicos

Como passar em concursos públicos

Passar em concurso público, nós todos sabemos, não é fácil. É preciso muito mais do que apenas um curso ou estudos ao fim de semana. Quem quer realmente passar, deve reunir uma série de características e requisitos que farão toda a diferença.

Baseado na pesquisa realizada pelo professor Jorge Wilson Granjeiro, um especialista em concursos públicos, com seus alunos que foram aprovados nos melhores concursos, reunimos aqui algumas dicas e filosofias que vocês devem seguir se querem realmente alcançar a aprovação. A pesquisa refere-se aos melhores exemplos de aprovação, aqueles que conquistaram, não por acaso, o primeiro lugar das principais seleções do país. Vamos aos pontos:

– A idade: A pesquisa revelou que 78% dentre os entrevistados aprovados têm entre 17 a 29 anos e os 22% restante contam entre 30 e 47 anos de idade. Isso mostra uma tendência dos jovens a buscarem os cargos públicos como a melhor opção profissional.

– O nível de escolaridade: 84% dos aprovados tem ensino superior completo, contra 16% que contam apenas com o nível médio concluído. Ou seja, a educação superior te coloca muito à frente da concorrência.

– Tempo de estudo: Dentre os entrevistados, 62% estudavam de 4 a 6 horas por dia, incluindo o tempo em sala de aula, 38% de dedicavam acima de 6 horas, chegando até a 12 horas estudando. Ou seja, nada de se dedicar menos que 6 horas diárias aos estudos. É importante saber driblar o cansaço, procurar métodos que te ajudem a manter-se acordado e focado. Além disso, as horas de lazer devem ser organizadas, para que existam, mas não tomem muito o tempo que você poderia estar estudando.

– Insistência: Desistir é uma palavra que não pode existir no vocabulário dos concurseiros. É preciso muita persistência para não se deixar entregar com uma reprovação. 68% dos alunos foram aprovados antes de completarem um ano de preparação, porém, 19% levaram entre um e dois anos para obter sucesso e 13% precisaram estudar mais de dois anos e menos de três para a primeira classificação. Isso prova que, algumas vezes, o resultado tarda, mas não falha.

– Resumos e revisão: Prestar atenção às aulas, fazer algumas anotações e dar uma lida superficial nos assuntos não é tudo. 73% dos entrevistados elaboraram resumos para estudos e 97% (quase todos) revisaram todas as matérias. Além disso, 81% não recorreram à técnicas de memorização ou concentração, apenas estudaram intensamente para entender o conteúdo.

Smart Apostilas

Ver todos os posts do autor

Responder

Your email address will not be published. Required fields are makes.